No futuro os utilizadores de redes sociais e aplicações de mensagens no Uganda terão de pagar uma taxa diária no valor equivalente a cinco cêntimos. A ‘taxa de redes sociais’ foi aprovada este sábado no parlamento do Uganda e, claro, está mergulhada em controvérsia.

Como conta a BBC News, a medida foi apoiada pelo próprio Presidente do Uganda, Yoweri Museveni, que acredita que as redes sociais e aplicações de mensagens incentivam mexericos entre os internautas.

Não é sabido como é que o governo do Uganda monitorizará a utilização de redes sociais e apps de mensagens e como cobrará esta taxa diária mas a medida entrará em efeito no dia 1 de julho.