Oito milhões de dólares vão ser disponibilizados, este ano, pelo Banco Mundial, para a campanha agrícola 2018/2019, que em breve arranca no país.

A promessa foi feita hoje, terça-feira, na província do Huambo, pelo oficial de projectos do Banco Mundial, Aniceto Bula, durante a visita de constatação os projectos agrícolas já financiados.

Os oito milhões, segundo ele, destinam-se a apoiar 120 mil famílias camponesas das províncias do Huambo, Bié e Malanje, para o aumento da produção nas referidas regiões.

Aniceto Bula mostrou-se satisfeito com as acções executadas e o nível de organização das famílias camponesas da aldeia de Sacamala, no município do Londuimbali, que receberam, na época agrícola 2017/2018, financiamento do Banco Mundial.

Informou que o Banco Mundial, através do Projecto de Agricultura Familiar Orientado para o Mercado (MOSAP) está a apoiar o ministério da Agricultura e o Instituto de Investigação Agronómica, em especial, para a promoção da agricultura familiar no país, para providenciar capacidade às associações através das escolas de campo.

Deu a conhecer que na próxima campanha agrícola o projecto vai, igualmente, incidir as suas acções nas técnicas de produção, organização das associações para receberem assistência e, através do mecanismos das subvenções, apoiar programas de sub-projectos para aumentar a produção e a comercialização dos produtos do campo.

O MOSAP II vai financiar as componentes de formação dos camponeses, aquisição de inputs agrícolas, criação de animais, investigação agrária e outras que concorrem para o aumento da produção e produtividade.